Proteção Civil envia missão humanitária para Moçambique


O Governo Português, através da Autoridade Nacional de Proteção Civil, enviou ontem, dia 21 de março, para Moçambique, uma equipa avançada de peritos multidisciplinares que integra elementos de Comando da ANPC, da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana (UEPS – Unidade de Emergência de Proteção e Socorro e binómios de busca e socorro), do INEM e da EDP.

Esta equipa irá participar nas operações de socorro na sequência do ciclone Idai que afetou este país. A missão, coordenada pela ANPC, seguiu a bordo de um avião C-130 da Força Aérea Portuguesa que partiu do AT 1 (Aeroporto Militar de Figo Maduro) ontem, pelas 22 horas.

Portugal disponibiliza também um conjunto de materiais destinados a apoiar as populações afetadas (kits alimentares, kits de higiene e esteiras). A bordo do C130 seguem, ainda, equipamentos de apoio logístico à missão portuguesa, mas também de apoio à missão consular do Ministério dos Negócios Estrangeiros e de apoio ao Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses.

A ajuda humanitária, que decorre do pedido de assistência internacional formulado pelas autoridades Moçambicanas via Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia, enquadra-se no auxílio externo que Portugal tem vindo a prestar no âmbito do esforço internacional de ajuda Moçambique.

Encontra-se em aprontamento uma segunda equipa multidisciplinar alargada que integra elementos da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana e Bombeiros de corporações do distrito de Santarém, além de diverso material de apoio a emergências, que previsivelmente partirá hoje, dia 22 de março, para Moçambique.