Passe único regista 398 milhões validações entre abril e dezembro de 2019


Desde a introdução do passe único “Navegante”, em abril de 2019, até dezembro do mesmo ano, registaram-se 398 milhões de validações com passe na Região Metropolitana de Lisboa.

De abril a dezembro de 2019, foram contabilizados cerca de 477 milhões de passageiros de transportes públicos na região metropolitana de Lisboa, dos quais mais de 398 milhões utilizaram o passe. O número total de passageiros transportados entre abril e dezembro de 2019 representa um aumento superior a 18%, relativamente ao período idêntico de 2018.

Destes, o número de passageiros que passou a utilizar os transportes públicos com maior regularidade aumentou cerca de 32% (mais de 97 milhões de utilizações com passe). Em sentido contrário, os passageiros ocasionais sofreram um decréscimo de 23,5% (menos 24 milhões de títulos ocasionais validados face ao período homólogo de 2018).

O modo rodoviário foi o mais utilizado, com cerca de 228 milhões de passageiros, seguindo-se o metro, com 141 milhões. Utilizaram a ferrovia, por sua vez, 94 milhões de passageiros, e o modo fluvial, os restantes 14 milhões.

Comparando com os valores relativos ao mesmo período de 2018, todos os modos registam um aumento significativo de passageiros, com especial destaque para o modo ferroviário, que teve um acréscimo de cerca de 32%.

Os resultados apurados confirmam que as novas soluções de deslocação criadas pelos passes NAVEGANTE, em abril de 2019, favorecem uma mobilidade mais sustentável, com um impacto económico e social muito significativo nas famílias que habitam ou trabalham na região metropolitana de Lisboa.

Em abril de 2019 a Câmara de Sintra investiu 3,9 milhões de euros (4,5 milhões de euros anualmente a partir de 2020) na criação do passe único, medida que alivia as despesas mensais de centenas de milhares de pessoas e revolucionou a forma de mobilidade em Sintra e em toda a Área Metropolitana de Lisboa e viabiliza uma estratégia de desenvolvimento sustentável que melhora, de forma muito significativa, a vida de todos que estudam, trabalham e vivem em Sintra.

Este investimento do município de Sintra corresponde à necessidade de cofinanciamento, por parte dos municípios, do vasto conjunto de decisões com vista à melhoria da mobilidade e transportes, tendo sido definido um valor global de 31 milhões e 225 mil euros da responsabilidade dos municípios.