Operação “Páscoa” da GNR de 18 a 22 de abril


No período de 18 a 22 de abril, prevendo-se um aumento significativo do fluxo de tráfego, a Guarda Nacional Republicana (GNR) irá intensificar o patrulhamento e a fiscalização nos principais eixos rodoviários, com o objetivo reduzir os índices de sinistralidade e de apoiar os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança.

Tradicionalmente, esta época carateriza-se pela reunião das famílias e por corresponder ao período de férias escolares e profissionais de muitos Portugueses, provocando geralmente um aumento significativo do tráfego rodoviário, em consequência das deslocações de inúmeras pessoas dos locais de residência habitual para as regiões de origem. Ainda a contribuir para o aumento do tráfego, particularmente nos itinerários principais de ligação ao país vizinho, prevê-se que um grande número de cidadãos de nacionalidade espanhola aproveitem a ocasião para visitar o nosso país.

A GNR, através dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, terá especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros.

Assim, os militares estarão particularmente atentos:

A manobras perigosas;
À correta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;
À utilização indevida do telemóvel;
À condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas;
Ao excesso de velocidade;
À incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças;
Às condições de segurança dos veículos.
Para que os condutores tenham uma Páscoa em segurança, a GNR aconselha a que:
Efetuem um planeamento cuidado das viagens, evitando os períodos do final do dia, quando se prevê maior intensidade de tráfego;
Descansem convenientemente antes de efetuar a viagem e, pelo menos de 2 em 2 horas, ou sempre que sintam necessidade, efetuem paragens para descansar;
Adequem a velocidade às condições climatéricas, ao estado da via e ao volume de tráfego;
Mantenham a calma em situações de elevada intensidade de tráfego, que possam obrigar à circulação a baixa velocidade;
Evitem manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito ou contribuir para a ocorrência de acidentes;
Adotem uma condução atenta e defensiva, para que contribuam para a redução dos índices de sinistralidade rodoviária