Maria Mendes – novo disco “Close to Me” editado hoje.


O novo trabalho vai ser apresentado no MISTY FEST, em Lisboa e no Porto a 5 e 7 de novembro, respetivamente.

Maria Mendes regressa com um novo disco, “Close To Me”, onde explora o Fado, um género musical completamente diferente daquele que lhe é tão próprio. O projeto conta com originais seus bem como adaptações para jazz gravadas com a maior orquestra sinfónica de jazz do mundo, detentora de 3 Grammys, a Metropole Orkest. O premiado produtor e pianista americano John Beasley é responsável pela produção deste novo trabalho discográfico.

“Uma abordagem jazzísta e sinfónica ao Fado”, é como a cantora descreve a música do seu novo disco. “Não é fado, somente usei a melodia e a poesia, mas fiz uma interpretação muito pessoal com novos arranjos e orquestrações”. “Close To Me” é, por isso, um conjunto de canções com uma sonoridade moderna que prestam a sua homenagem ao Fado e aos seus autores, poetas e interpretes como Carlos Paredes, Fernando Pessoa e Amália Rodrigues.

Após alguns anos a viver fora de Portugal, a cantora sentiu a necessidade de expressar no terceiro disco o afeto que tem por Portugal, onde segundo ela, “o Fado é a âncora da alma do país”. “A primeira vez que o Fado me comoveu profundamente foi quando ouvi a Mariza cantar o fado Barco Negro”, diz Maria. “O Fado está na nossa identidade”, explica. “É a nossa maneira de evocar a saudade, um sentimento universal, que ultrapassa barreiras linguísticas e sociais”.

Para o terceiro disco, Maria Mendes convidou John Beasley para produzir o disco e para colaborar em algumas canções como pianista e orquestrador. Galardoado com Grammys e Emmys, Beasley é também conhecido pelo seu trabalho enquanto compositor e diretor musical de eventos como os Óscares ou Unesco’s International Jazz Day. Já a famosa Metropole Orkest, também convidada para participar em “Close To Me”, gravou e tocou com lendas do Jazz como Ella Fitzgerald, Dizzy Gillespie, entre outras, bem com artistas como Bono, Snarky Puppy, Gregory Porter e Jacob Collier.

O novo repertório conta, ainda, com a banda de músicos holandeses com quem a cantora gravou os seus anteriores trabalhos discográficos: Karel Boehlee no piano, Jasper Somsen no contrabaixo e Jasper van Hulten na bateria e percussão.

“Close To Me”, editado pela Justin Time Records, sucede a “Innocentia”, edição de autor lançado em 2015, e a “Along The Road” (Dot Time Records NY), lançado em 2012. Nos últimos anos, Maria Mendes fez várias digressões internacionais, incluindo salas de espetáculo com grande prestígio mundial: Concertgebouw (Amesterdão), Blue Note Jazz Club (Nova York), SESC Pompéia (São Paulo) e festivais como o North Sea Jazz e o Montreux Jazz.

Recentemente, uma das suas canções, “Inverso”, integrou a banda sonora da novela portuguesa “Ouro Verde”, vencedora do Emmy internacional e dos prémios SPA. Júlio Resende, João Paulo Esteves da Silva, Carlos Barretio, Mário Costa e Joel Silva são os músicos Portugueses com quem colaborou ativamente nos seus concertos em Portugal.

Com “Close To Me”, Maria Mendes espera atrair um público mais amplo. “Este disco é perfeito para as pessoas que têm um gosto eclético. Não sei bem o que o público de Fado tradicional vai pensar, mas espero que ouçam e apreciem a abordagem respeitosa e moderna que dei a estas canções, originalmente de beleza ímpar.”