INEM reforça proteção das equipas dos Helicópteros de Emergência Médica


O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) adquiriu fardamento específico para o Serviço de Helicópteros de Emergência Médica (SHEM) com vista a reforçar a proteção das equipas no desempenho da sua missão. O novo equipamento é constituído por um fato de voo integral, ignífugo e com característica de proteção adequadas à missão, e capacete de proteção.
Este equipamento é colocado hoje à disposição dos operacionais

Os fatos de voo vão proporcionar um maior conforto e proteção durante as missões de helitransporte. Cumprem com as normas aplicáveis à atividade aeronáutica, sendo feitos em material ignífugo.

Também os novos capacetes do SHEM vão conferir um aumento significativo da segurança das equipas médicas durante os voos. Para além de cumprirem todos os normativos da operação aeronáutica, os novos capacetes incluem um sistema áudio integrado, completamente compatível com o equipamento das aeronaves e o equipamento utilizado pelo INEM, permitindo a comunicação da equipa médica com os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM e com os pilotos dos helicópteros durante o voo, sem necessidade de remoção do capacete.

Pela particularidade e exigência do ambiente em que decorre a missão dos operacionais do SHEM, a melhoria contínua da proteção e segurança das Equipas é uma prioridade do INEM e uma resposta efetiva às exigências do seu Sistema Integrado de Qualidade, Ambiente e Segurança, certificado pela APCER.

O INEM dispõe de um dispositivo permanente de quatro helicópteros dedicados exclusivamente à emergência médica. Estes meios de emergência médica são o elo mais diferenciado de resposta do sistema de emergência médica pré-hospitalar e uma referência no sistema de emergência médica nacional. São utilizados para colocar, rapidamente, uma equipa médica altamente diferenciada no local das ocorrências, garantindo a estabilização e transporte das vítimas para as Unidades de Saúde mais adequadas ao seu estado clínico (transporte primário), no transporte de doentes críticos entre unidades de saúde (transporte secundário) e, ainda, no transporte de órgãos e de equipas de transplantação.

Os helicópteros do INEM estão equipados com material de Suporte Avançado de Vida, sendo a sua tripulação composta por um Médico, um Enfermeiro e por uma equipa de pilotos (comandante e piloto).
Os profissionais que prestam serviço nos Helicópteros do INEM têm formação específica, compreendendo um Curso de Fisiologia de Voo e Segurança em Heliportos e um curso de Viatura Médica de Emergência e Reanimação. Têm também experiência em Emergência Pré-hospitalar, em Cuidados Intensivos e/ou Serviço de Urgência.

Os helicópteros de emergência médica do INEM funcionam 24 horas por dia, 365 dias por ano, estando dedicados em exclusivo a missões de emergência médica.

O INEM é o organismo do Ministério da Saúde responsável por coordenar o funcionamento, no território de Portugal Continental, de um Sistema Integrado de Emergência Médica, de forma a garantir aos sinistrados ou vítimas de doença súbita a pronta e correta prestação de cuidados de saúde.
A prestação de socorros no local da ocorrência, o transporte assistido das vítimas para o hospital adequado e a articulação entre os vários intervenientes do Sistema, são as principais tarefas do INEM. Através do Número Europeu de Emergência – 112, este Instituto dispõe de múltiplos meios para responder a situações de emergência médica.