Fernando Daniel revela novo single “Cair”


Presente”, o segundo álbum do artista, será lançado ainda este ano

Não há como ficar indiferente aos momentos difíceis que atravessamos atualmente. Tendo isso em mente, Fernando Daniel decidiu revelar hoje “Cair”, o novo single do seu próximo álbum, que nos fala de superação e traz um pouco de esperança para estes tempos tão conturbados.

Cair” foi escrita e composta por Fernando DanielFilipe Survival David Silva (ambos da Red Mojo) e Mikkel Solnado. Com produção de Filipe Survival, a música tem uma energia impressionante e apresenta uma mensagem inspiradora. Numa altura de grande incerteza e preocupação pela situação que vivemos, “Cair” é um grito de esperança, e o manifesto de que, todos unidos, não nos deixamos cair uns aos outros. O vídeo, também lançado hoje, foi realizado por André Costa Santos. Traduzindo na perfeição o ritmo e a atmosfera da música, apresenta-nos uma história comovente, em que se prova a importância de estar presente.

Cair” fará parte de “Presente”, o muito aguardado novo álbum de Fernando Daniel, adiado para data a anunciar devido ao impacto do Covid-19 em todos os sectores da sociedade. Nas suas redes sociais, Fernando Daniel escreveu uma mensagem a todos os seus fãs em que refere que “este é um álbum para que trabalhei imenso nestes últimos 2 anos. Quero ter a certeza que quando o partilhar com todos vocês isso será feito da maneira certa e num momento diferente.” O artista deixa ainda um apelo de união: “estamos sempre juntos por aqui e continuamos a sonhar com os Coliseus. (…) Vamos sair disto mais fortes!”

O novo single sucede aos temas “Se Eu” (dueto com o trio brasileiro Melim), “Melodia da Saudade” e “Tal Como Sou”, todos eles enormes sucessos, totalizando mais de 20 milhões de visualizações no YouTube.

Este ano foi anunciada a nomeação de Fernando Daniel para a segunda edição dos Prémios PLAY, os Prémios da Música Portuguesa, na categoria de Melhor Artista Masculino.

Fernando Daniel apresentará “Presente” ao vivo nos Coliseus do Porto e de Lisboa, a 24 de outubro e 7 de novembro, respetivamente.