GNR desmente a notícia “Sem botas nem mangueiras” sobre o GIPS


Foto: GNR/GIPS

Na sequência da publicação no jornal Correio da Manhã, edição de hoje, da notícia “Sem botas nem mangueiras”, com referência ao Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS), a Guarda Nacional Republicana esclarece que o seu conteúdo não corresponde à verdade, uma vez que todos os militares afetos ao GIPS dispõem dos equipamentos de proteção individual necessários ao cumprimento das missões atribuídas à sua especialidade, o mesmo se aplicando em relação a outros tipos de equipamentos.

Importa ainda clarificar que os procedimentos aquisitivos que, efetivamente, foram lançados, não visam colmatar lacunas do presente. Pelo contrário, fazem parte de um plano de aquisição, por antecipação, para reposição de dotação, face ao natural e previsível desgaste de materiais e equipamentos.

O GIPS contempla na sua orgânica 40 Centros de Meios Aéreos, os quais possuem o mobiliário indispensável para o emprego funcional dos seus recursos. Ainda assim, no âmbito da Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança do Ministério da Administração Interna, está prevista a aquisição de novo mobiliário, para se proceder à sua substituição, de acordo com as necessidades