Sandra Correia e Pedro Galveias em noite de fado no Casino Estoril


É já amanhã, 11 de Outubro, a partir das 22 horas, que o Casino Estoril acolhe mais uma noite de fado que terá como protagonistas Sandra Correia e Pedro Galveias. Com estilos bem distintos, os fadistas apresentam-se no Lounge D, sendo acompanhados por Diogo Lucena Quadros e Francisco Gaspar, nas guitarras, e João Filipe, na viola. A entrada é livre.

Sandra Correia

O público não fica indiferente quando ouve Sandra Correia. As pessoas não sabem bem o que estão a sentir, que força é aquela que, por vezes, as leva às lagrimas, que as toca tão fundo. Apenas sabem que o querem voltar a sentir. O seu timbre é uma espécie de melopeia vocal agridoce, onde cada melisma se encaixa na perfeição em cada palavra cantada, traduzindo as intenções do poeta. A melismática serve a palavra, respeita a pauta do compositor, porém a voz segue um caminho seu. Trata-se de uma intérprete.

Uma fadista plena de recursos e com o talento particular, daquilo a que Alfredo Marceneiro apelidava de “estilizar”. Ouvi-la num Fado Cravo, ou na matriz do próprio Fado, o Fado Menor, é a confirmação inequívoca: Sandra Correia não é apenas mais uma fadista no panorama artístico português, mas sim alguém a quem o Fado se apegou para garantir a sua continuidade enquanto “estilo”. Em Sandra Correia, o Fado ganha Verdade, até porque a sua voz, sendo nova, tem um sabor antigo, uma alma especial pouco vulgar nos tempos de hoje. Com um toque natural de grande classe, a Sandra é a personificação perfeita do Fado.

Pedro Galveias

Pedro Galveias nasceu em Alcântara, Lisboa, em 1972. Muito cedo o seu talento para o fado se revelou. Foi assim que, aos 8 anos de idade, fez a sua estreia no Grupo Recreativo Mariapiense. Desde então, nunca mais parou de cantar. Aos 14 anos, passou a actuar regularmente no Painel do Fado, casa onde também cantavam Maria José Valério, João Casanova, Odete Jorge e José Manuel.

Participou e saiu vitorioso em diversos concursos para jovens fadistas, o que o tornou conhecido como “o papa taças”. Recebeu o primeiro prémio na Grande Noite de Fado por duas vezes: na categoria infantil, em 1986, e como sénior, em 1995. Cantou durante 12 anos no restaurante “Os Ferreiras”, onde teve o privilégio de conviver com o “mestre” Fernando Maurício e outros colegas de grande talento como Ricardo Ribeiro, Vítor Miranda e Diogo Rocha. Com mais de 30 anos de experiência no fado, além de actuar regularmente em casas de fado, realizou concertos em Portugal e no estrangeiro.

Recorde-se que, o ciclo de noites de fados continua em destaque, às Quartas-Feiras, no Lounge D do Casino Estoril. Com diferentes estilos interpretativos, Rão Kyao e Claudia Leal apresentam-se, no dia 18, seguindo-se Filipa Cardoso e Luís de Matos a 25 de Outubro.

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos.